Início » Estética com segurança: como evitar contaminação durante procedimentos
Estética & Beleza

Estética com segurança: como evitar contaminação durante procedimentos

O mercado de estética cresce rápido em todo o mundo. O Brasil tornou-se o terceiro maior dentro desse contexto, perdendo apenas para os Estados Unidos e a China, movimentando cerca de 47,5 bilhões em plena pandemia, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).

No entanto, desde procedimentos mais simples, como fazer a unha, até os mais invasivos, a exemplo do botox ou aplicação de ácido hialurônico, todos precisam de cuidados para que não ocorra contaminação. “É extremamente importante atentar-se a medidas simples, mas eficazes, na hora de submeter-se a procedimentos estéticos. Seguindo algumas orientações, a pessoa evita infecções que são facilmente transmitidas durante esses processos”, comenta a especialista em biossegurança, Daniela Pontes.

Segundo a profissional, qualquer procedimento que possa ter contato com a mucosa ou com sangue precisa seguir algumas regras. “A extensão de cílios, por exemplo, é considerada simples, porém a pinça utilizada pode ter contato com a mucosa e transmitir doenças como hepatites”, afirma.

Leia: O que explica dor de cabeça depois de um bom vinho tinto

Daniela orienta como evitar contaminação em procedimentos estéticos:

Escolha bem o profissional

A escolha do profissional que vai realizar o procedimento deve ser feita com cautela. “Certifique-se que a pessoa é devidamente treinada e certificada, pois esses conhecem as melhores práticas de higiene e segurança”, comenta Daniela. Além disso, a especialista alerta que é importante que o ambiente esteja limpo e organizado, com limpeza regular de superfícies e equipamentos.

Atenção aos equipamentos

Conforme Daniela, equipamentos descartáveis devem ser utilizados sempre que possível. “Essa é a forma mais segura de realizar procedimentos, pois reduz significativamente o risco de contaminação cruzada.” No caso de equipamentos que não sejam descartáveis, como pinça e alicate, por exemplo, é crucial que eles sejam esterilizados corretamente e seguindo os protocolos recomendados.

Higienização

Não é segredo para ninguém que a higienização é fundamental para evitar infecções. Lavar as mãos, limpar bem a pele são passos simples, mas que diminuem a contaminação por bactérias. “Não apenas o profissional que realizará o procedimento precisa fazer uma higienização completa, mas o cliente também”, afirma a especialista.

Cuidados pós-procedimento

Os cuidados não devem ser tomados apenas durante os procedimentos, já que muitos deles são invasivos e podem deixar uma porta de entrada para infecções. “Por isso é importante ficar atento a sinais de infecções após o procedimento, como vermelhidão excessiva, inchaço, dor e até mesmo febre”, ensina Daniela.

Fonte: Estado de Minas

DESTAQUE NO GUIA DE EMPRESAS

Blogueiras

Stephanie Braga

Stephanie Braga

Cirurgiã Dentista especialista estética facial
Proprietária Instituto Onze

Quezia Pio

Quezia Pio

Esteticista especializada em Ozonioterapia

Lorraine

Lorraine

Esteticista e Biomédica | Mentora da estética e beleza
🚀 Estrategista Digital

abril 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930